segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Natal Café com canela



Quem inventou o café foi um ser genial. Por todos momentos que ele proporciona. Não se toma um café com pressa. O café faz parar para pensar, pra acalmar e contemplar. Algo parecido com o que Deus fez no sétimo dia da criação.

Com aroma, fragancia e sabor incontestáveis, ao longe se sabe quando a canela é um ingrediente presente. Enquanto alguns não suportam, pra outros, é uma lasquinha do paraíso que Deus nos permitiu conhecer.

Uma vez a canela e o café se encontraram em um dia pra lá de especial. Dentro da perfeição que tinha que existir. Em um encontro único e ímpar, brindaram juntos a alegria e a frieza, distancia e saudade, admiração e espanto, o engano e o encanto, ilusão e realidade. Nada foi desapercebido ou fingido. Todos simplesmente resolveram selar pazes por um dia e sentarem-se ao redor de uma mesma mesa para celebrar. E alguns grãos de café e um pedaço de canela selaram esse acordo.

Mesmo que algum tempo dali poderiam estar dentro de uma lata ardendo em chamas, e todas as lembranças e fotos daquele momento fossem apagadas e queimadas, ficando na memória apenas os flashes do que aconteceu, nada mais importava.

Ali um ciclo se fechava e algo novo estaria por vir.

E, mesmo sabendo que no jardim de rosas há espinhos, com os braços abertos o que estava por vir foi recebido. Se eram desertos ou palácios eu não sei. Mas uma coisa eu sei: Foi intensamente vivido!

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Libertando-me de você!

Culpa sua!


Sim, você é o culpado disso tudo! Foi você quem sempre me sabotou, querendo sempre minha exclusividade. Foi você que, dizendo que queria me proteger, me afastou de bons amigos por dias, meses, anos e, não poucas vezes, pra sempre.

É verdade que você já me salvou algumas vezes. Em outros casos talvez se eu te ouvisse melhor, teria evitado tanto sofrimento. Juntos desenvolvemos nossa intimidade e amizade. Chegamos a ser apenas 1. Já ri muito com você. E você também já me colocou em cada fria!

Lembra-se de como nos divertimos quando minha primeira namorada e eu brigamos? O jeito que a gente conseguia deixar ela sem espaço de forma tão natural todas as vezes que estavamos numa roda de amigos?! Aquela foi a primeira vez aonde eu comecei a descobrir o prazer de ter você como meu melhor amigo.

Era engraçado nosso cinismo em sermos totalmente convincentes de que estavamos certos, mesmo quando todos os fatos diziam ao contrário.

Mas quantas coisas e quanto tempo me fez perder? Até mesmo da minha família você me distanciou por anos. Você tem se tornado uma companhia altamente destrutiva. Você é cruel e não tem limites!

Já rompi com você várias vezes, mas nunca consegui realmente me livrar de você. Descobri que desde a primeira vez que te conheci, de alguma forma, fui contaminado por você. Sou incapaz de me livrar de você.

Mas tenho descoberto amigos que tem me encorajado e me protegido de você. Pessoas que te conhecem muito bem e tem me ajudado a distanciar de você. Pessoas reais, sinceras (ao extremo às vezes) e verdadeiras, que tem demonstrado possuir um verdadeiro interesse no meu bem.

Portanto, meu querido Orgulho, se prepare pra ficar só! Logo vem o dia em que eu conseguirei me livrar de você!


sábado, 28 de novembro de 2009

Angel



Eu tenho um anjo
Que não voa com asas
Mas tem um coração que derrete o meu
E um sorriso que me faz querer cantar

Me da presentes
Só com a sua presença
Ela é mais do que eu imaginava
E me da beijos quando volto pra casa

Ela também faz anjos
Vi com meus próprios olhos
Essa é a beleza de te amar
E ver os anjos se multiplicar

Enquanto você muda o mundo
Só um sorriso seu muda o meu
E tudo o que sou
E tudo o que sou


terça-feira, 24 de novembro de 2009

Se eu pudesse...




Se tivesse o mundo em minhas mãos...
Se a linha do tempo e espaço contínuo desfalecesse diante de meus olhos
Se todas as leis de toda ciência não se aplicassem à mim.
Se por um dia, apenas por um dia, pudesse fazer o que desejo. O que faria?

Talvez tiraria todo o cinza e pintaria um céu todo azul e colorido.
Conversaria até não existirem mais palavras a serem ditas.
Dirigiria por horas até que não houvessem mais estradas.
Beberia até esvaziar o oceano

Gritaria a plenos pulmões o que há em meu coração
Olharia até gravar sua imagem em minhas retinas
Cairia até a gravidade se cansar e desistir de me puxar
Perderia nosso amor só para reencontra-lo

Recontaria e daria novos nomes a cada estrela no céu
Assistiria e ouviria todas as melhores canções e filmes
Descobriria todos os sabores, perfumes e belezas no nosso planeta
Leria todos pergaminhos e apreciaria as grandes obras de arte

Escreveria poesias onde muitos gritaram sem serem ouvidos
Caminharia aonde todos os grandes trilharam seus passos
Adormeceria aonde muitos morreram sem ninguem que soubessem seus nomes
Deslizaria meus dedos sobre as antiguidades escritas em rochas
Me atiraria para ser puxado abaixo na força das cataratas.
Estaria no epicentro de um furacão só pra sair de lá ileso
Voaria além das águias, apreciando tudo com a visão dos sábios
Conheceria palácios, monumentos e pequenos vilarejos

E se isso significasse estarmos juntos,
Poderia ficar aqui por uma vida inteira
Numa incessante viagem sem me cansar
Sem jamais desperdiçar esse dia!

Mas se, em todas essas coisas, Você não estivesse lá
O que isso me aproveitaria?
Esse seria um dia sombrio mesmo com toda luz
Estaria apenas e tão somente sentado em uma cadeira vazia.

Troco todos os meus sonhos pra descobrir a proteção da Sua dependencia
Enterro todas minhas vontades pra descobrir a Tua
Nego o meu direito de escolha pra viver a Sua Presença em mim
Vivo pra poder viver intesamente a sua vida.

Afinal, dentre todos, apenas você morreu a minha morte.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Heroes


De alguma forma eles sempre se destacaram. Na ansiedade de encontra-los, ou mesmo de, em algum meio, ser especial como eles e poder ajudar outras pessoas, concentrei meus esforços para nota-los em meio a multidão e conhece-los.

They are here. Suas identidades não são reveladas. Alguns deles, de fato, não sabem quão especiais eles são e alguns nem imaginam que são especiais. Não fossem meus esforços para nota-los, passariam desapercebidas como pessoas ordinariamente comuns.

They are everywhere. Fazendo parte do dia a dia. Estão nas oficinas mecânicas, atras de uma filmadora, de uma mesa de escritório atolada de papel, em uma clinica de estética. Já os encontrei também em um gabinete pastoral, em um estúdio de uma rádio.

In the shadows, in the light. Fazendo ovos mexidos, cantando, tocando viola, pintando, escondidos atrás de uma fotografia, jogando videogame, atras de um púlpito vencendo todos os medos e frustrações para doarem aquilo que buscaram e receberam, me fazendo rir e chorar, me ensinando a beleza da poesia, orando por mim.

Hoje sei que o maior herói de toda história tomou meu lugar, mesmo sabendo que uma solitária cruz.

Meus heróis me encorajam a viver, me dão motivos para olhar a vida sob outra perspectiva. Sempre estão cuidando de mim, me apresentando seu mundo e seus amigos cheios de encanto!

Sim, meus heróis ainda estão aqui! Posso vê-los dando resultado a um sorriso de uma linda criança. Estão às vezes em silêncio, ajudando, cuidando de outros de forma que nunca serão percebidos. Os ouço todos os dias na minha tribo preferida. Eles fazem coisas que um simples mortal jamais poderia fazer.

Sempre sou socorrido por eles nos momentos aonde preciso. Não me lembro de uma única vez que precisei gritar por socorro pra ter a presença deles.

Não fossem os seus exemplos, atitudes, gestos e palavras, há muito eu já estaria desacreditado de tudo e todos.

Meus heróis me ensinaram que ser herói é mais do que salvar uma vida, é salvar a sua humanidade.

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Reacreditar

Queria voltar a ser como uma criança, ou ao menos ter a inocência de uma. Lembrar daquele tempo onde eu era cercado de cuidados, aonde minhas preocupações se resumiam em assistir alguns episódios favoritos, não perder as aventuras da Pantera Cor-de-Rosa, Papa-Léguas e Pica-Pau. Ser o ultimo a ser escolhido pro futebol, exceto quando eu era o dono da bola.

Ou mesmo ter a disposição que eu tinha em acreditar nas pessoas quando era adolescente, ter o coração aberto a novas ideias e discursos inflamados. Ter na minha cabeça a preocupação de quando enfim eu poderia tirar minha CNH e minha reservista. Amar sem ter medo, com a coragem de um valente.

O tempo esta passando muito rápido! Graças à Deus alguns sonhos mudaram. Mas tantas coisas se perderam...

A inocência deu lugar à malícia e desconfiança nas reais intenções das pessoas. As constantes decepções me fizeram desacreditar naqueles que tinha por heróis e me tornei tão independente que chega ser solitário. Já não tenho tempo para o que eu gostaria e nem sou mais capaz de ouvir um discurso sem fazer minhas pontuações. Costumo ser contundente em minhas opiniões, não dando mais tanto espaço ao novo.

A soma das más experiências podem nos tornar imperfeitos na capacidade de amar e se entregar. Com isso meu coração já não é mais tão aberto a amar, sendo a decisão de amar uma contravenção da pessoa que me tornei.

Quero voltar a acreditar em todas as coisas que já ascenderam meu coração e hoje o medo, indiferença e orgulho insistem em apagar. Quero voltar a acreditar nas pessoas, de forma madura, lembrando que nem todos são iguais e muitos também carregam esse mesmo sentimento.

Reacreditar no amor e na possibilidade de amar e ser amado com a sinceridade do coração!

Reacreditar que ainda existem pessoas boas, que seriam incapazes de me ferir se eu mostrar a elas quem realmente sou. Ao contrário, me aceitariam, amariam e seriam capazes de enxergar alem das falhas o garoto que vive insistindo em acertar, mesmo que todos os erros já deveriam te-lo feito simplesmente desistir de tentar.

Reacreditar que nada voltará a ser como já foram um dia, mas que ainda assim dias melhores que aqueles estão por vir.

Ah, sim! Ainda continuo sendo o ultimo a ser escolhido no futebol, mas nem por isso desisti de jogar!

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

MARCELO, MARMELO, MARTELO

"Porque travisseiro se chama travisseiro?"

Nossas memórias trazem significados que outros jamais compreenderão seu precioso valor.

Sem entender qualquer significado, etimologia e até mesmo questionando a razão dos fatos, ali estão 2 crianças, sentadas cada uma em uma perna de seu pai. Mesmo tendo trabalhado a noite toda, seu sorriso e sua dedicação tentavam esconder o seu cansaço. E o fazia com honras.

Seus olhos brilham enquanto lia a sagaz história de Ruth Rocha. Nada mais importava que aquele momento, aonde Marcelo, um menino com alma de poeta, questionava tudo ao seu redor e ia aprendendo a conviver em sociedade.

Por mais que fossem tempos difíceis, e a família não dispusesse de todos os privilégios financeiros, nada disso parecia importar, senão o amor transmitidos pelo seu pai. Aqueles momentos eram mágicos, que protegiam os filhos não só naqueles instantes mas, sem saber, pra vida toda.

Não poucas vezes, tento novamente encontrar esse lugar de paz e felicidade quando tudo mais não parece fazer sentido. Quando sou levado a questionar o porque das coisas serem como são, conjecturar o porque simplesmente não podem ser diferentes, volto a encontrar o espírito daquele menino sonhador, que vislumbrava no colo de seu pai amoroso um mundo cheio de magia e encanto.

Obrigado, pai, por ter me ensinado a viver. Obrigado por viver acima da mediocridade e me dar o encanto pela vida. Que as urgencias e correrias dessa vida jamais me roubem junto com o tempo aquilo que você me deu.

Somente aqueles que conseguem extrair da alma os seus encantos podem expressar em arte a poesia que vem do coração!

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Só por hoje

Respiração profunda e constante, ofegante que se torna angustiante. Cada fôlego demonstra um cansaço diferente, porém já tão conhecido. Não há forças para suficiente para continuar em frente, não há mais coragem para lutar. Não há paciencia para tentar entender, nem lógica o bastante para compreender.

Deus cumpre a sua palavra e me sustenta pelas mãos, mas é em mim que há a disposição para ir pro chão. Olho para todas as coisas que estão esperando por mim, que eu tenho que fazer, a expectativa que não só os outros tem sobre mim, mas até aquelas que eu mesmo assimilo como minhas. Não sou quem eu precisava ser e nem tenho tudo que eu precisava ter em mim pra conseguir.

Sei que amanhã é um novo dia. Com ele renascem forças, sonhos e novamente ouço sua voz dizer: Sê forte e corajoso! Mas por hoje, e só por hoje, o peso do temor pelo fracasso me faz querer recuar e desistir de lutar. Só por hoje, admito que todas as minhas imperfeições ganham peso maior sobre mim do que talvez deveriam ter. Só por hoje não vejo sentido em praticamente nada. Só por hoje, busco cruzar a linha.

Com uma obstinação que não faz sentido nem a mim mesmo, prossigo sob os olhares de uns, menosprezos de outros. Como um guerreiro desencorajado e desacreditado dentro de sua armadura forte e imponente.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Telhados


Entre as nuvens surgem as montanhas cobertas com neblina. Colinas coloridas, projetadas e pintadas pelas mãos de um perfeito artista. Árvores dão sombras e proteção a todos igualmente. Tudo na mais perfeita harmonia.

Um pouco mais abaixo e não muito longe dali há um lugar chamado civilizado. Com o olhar da sociedade dos poetas mortos, aquele lugar é visto de um ângulo diferente.

Telhados repletos de histórias para quem quiser ler e ouvi-las. Alguns projetados com tom de sofisticação e cores. Outros velhos e castigados pelo tempo, edificados pelos que já deixaram esse mundo. Destruídos, declaram dificuldades das famílias que eles, tão arduamente, tentam abrigar. Também a falta de condições dos mesmos para fazerem os reparos. As cores da miséria são estampadas clamando por socorro.

Aqueles que não os possuem olham com devaneio para os que possuem demais.

Debaixo deles, histórias são escritas. É ali que as máscaras caem e suas feridas são aparentes. Lares destruídos, casais discutindo, traições, os filhos do divórcios, jovens em pleno sofrimento e angustiados.

Enquanto obras são realizadas na sua sociedade, todos escondem debaixo dos seus telhados o que realmente precisa ser restaurado.

Meu coração dói profundamente com essa realidade. Dentro de mim, o clamor das suas almas ecoam e reverberam as paredes do meu coração. Eles precisam ouvir a verdade daquele que diz: "Aquele que ouve isso diga também: - Venha! Aquele que tem sede venha. E quem quiser receba de graça da água da vida."

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Prova

Às vezes a vida parece diante de nós como um infindável exame. Sempre paira sobre nós a responsabilidade de que temos que ser melhores e melhores.

Nada nunca é o bastante. Nenhuma nota abaixo de 10 é considerada um sucesso e o 10 apenas uma obrigação. Afinal, há grande expectativa sobre nós esperando para ser suprida.

Parece que entrei para um grande reality show, onde as pessoas vem observar e interpretar como bem entendem dentro do seu senso de juizo e justiça cada gesto, escorregão, frase, etc, seja esse mal intencionado ou não. Alias, não faz diferença, porque jamais o questionarão a mim mesmo!

Quem ditou/dita as regras? Quem é que sempre aumenta a altura da barra e diz que eu tenho que passar por cima dela? Em que momento, me perdoem, eu assinei o contrato ou concordei com a ideia de que eu tenho que suprir e ser o que as pessoas querem que eu seja, dar a elas o que elas esperam de mim e fazer o que querem que eu faça, mesmo que isso vá em detrimento ao que eu sou ou quero e espero? Não me lembro quando foi esse momento...

Mesmo assim, quero achar esse termo pra eu destruí-lo. Por favor, me digam aonde está. Não gostei desse acordo. Não me parece justo e tenho a eterna sensação que alguém sempre acabará mal nessa história. E aqui vai uma dica: até hoje não tem sido os outros quem tem levado a pior.

Dissemos que devemos dar aquilo que gostaríamos de receber. Será que sou eu quem estou entendendo errado e dando o que as pessoas não querem? Deveria dar o que recebo?

Quando os gestos de gentileza nos tornaram degraus para uns e declarações de amor para outros? Quando todo o bem feito se tornou o mau? Antes todo o bem feito tivesse sido apenas esquecido. A ingratidão é mais que esquecer, é agir na contramão e devolver o oposto do recebido.

"Senhor, mesmo sendo mais fácil fugir e me esconder, faço o que sempre tenho feito: me refugio no Senhor. O Senhor sabe que eu não consigo seguir sem você. Me ajude a remover as pedras lançadas. Mesmo sendo eu frágil e instavel como sou, o Senhor não me vê me escondendo, ainda que esteja com o coração já tão ferido quanto cicatrizado. Sim, mesmo ferido ele continua aberto. Pois eu sei quem eu sou, e é o teu Espírito quem me lembra toda manhã. Não fingirei ou pousarei como uma boa pessoa. Não há bondade em mim, a não ser a que o Senhor coloca em mim. Mas é o Senhor quem é meu auxilio e me fortalece, dentro da minha casa de vidro!"

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Lua



Há algum tempo ele não a via.

Talvez pelos dias nebulosos, talvez pela sua pressa em cuidar das coisas que, naquele tempo, tinha julgado por importante e urgente. Até havia esquecido as sensações que ela lhe trazia.

Nesse dia as nuvens se abriram por um espaço de tempo, como formando caracóis, dando-lhe corpo e forma. Outra vez lá estava ela, mais linda, notável e brilhante que todas as estrelas no céu.

Ela, por sua vez, sempre esteve perto. Mas talvez fosse ele quem era novo demais para conseguir notá-la. De fato, com seus amigos ele até mesmo já comentou, já sentou para observa-la, sem dar conta do quanto ela era importante pra ele.

Nossa vida é formada pelas nossas oportunidades. Até mesmo as que perdemos.

Ele a reconheceu pela primeira vez aos 15 e passou a observar distante a sua beleza e importância. Maremotos, contos, superstições, histórias e diversos mitos foram criados ao redor dela. Difícil distinguir o que é falso e verdadeiro. Porém, uma certeza: Todo dia ela estava lá.

Como o amor distante, desencontrado e constante de Benjamin e Daise, Jamal e Latika, ele passa a entender o conto do Wolverine e sua lua. No fundo ele gostaria de tê-la pra chamá-la de sua e, mesmo em meio às impossibilidades, a dúvida sempre pairou em seu coração sobre como isso seria. Estaria ela feliz e segura ao seu lado? Suportariam um ao outro quando, inevitavelmente, entrassem em rota de colisão?

Aquela cena durou apenas alguns segundos, no tempo que estava determinado a durar. O suficiente para Deus lembra-lo de quão sortudo era por estar vivo.

Embora muitos tenham tentado dominá-la, cravar nela sua bandeira, ali estava ela. Tão suave e serena quanto imponente e brilhante! Mais do que todas as estrelas que ele via no seu céu.

Nunca sabemos o que nos espera. A única coisa que podemos fazer é abrir mão e aceitar o que acontecer.

Finalmente entende que a vida não é tão complicada, mesmo quando estamos à procura daquilo que não sabemos. Enfim descansa e relaxa seu corpo e, deitado com a cabeça no seu travesseiro, mais uma vez diz, mesmo sabendo que seria impossível que ela o ouvisse: BOA NOITE!

terça-feira, 21 de julho de 2009

Só os vivos podem...



Quero aproveitar o que eu tenho de melhor! De nada me adiantam todos os sonhos, menos ainda tudo que já conquistei quando eu não mais puder aproveitar.

Sem desperdícios, aproveitar o que eu tenho de melhor: A VIDA!

Se os olhos são a porta da alma, quero dividir o que levo em meu olhar. Dividir é a única forma de aumentar, na matemática eternal.

Quero ter a certeza de quem eu sou e qual o meu papel nesse mundo. Levando comigo a verdade das minhas origens e da minha nação. As que eram vistas antes de nos darem os espelhos de Renato Russo. Se realmente pararmos pra pensar, o amanhã não existe. O agora não é apenas a continuidade do tempo, que liga o nosso passado ao futuro: é a única coisa que temos.

Só os vivos podem fazer aquilo que os que já estiveram por aqui queriam fazer e já não o podem mais.

Desejo romper as barreiras desse mundo, captar através das minhas próprias retinas tudo o que nele há. Compartilhar com as pessoas que ainda não foram tudo que vi e o que levo em meu olhar, que é poderoso para salvar a alma, renovar sonhos e dar vida àquilo que já havia sido esquecido.

Lembra-las que nenhuma lágrima secou sem que fosse notada e que não estão rejeitadas na eternidade. Só os vivos podem comunicar essa verdade, e só os vivos podem recebe-la!

Por isso quero levar através da arte em suas formas criativas, cantos, tons, cores, perfumes e os seus diversos meios para alcançar aquilo pelo qual também fui alcançado!

Que meus textos sejam lidos e que neles existam vida! Que eles inspirem as pessoas a também extrair em palavras seus sentimentos e o clamor por essa eternidade em nossos corações! Que esses sejam registros de momentos mágicos e inspiradores que me foram dados pelo mesmo que disse à mim: Enquanto você for, e aonde você for, ensine as pessoas a ganhar e guardar tudo que você tem.

Só os vivos podem vencer seus medos e aprender novamente a beber da eterna fonte da vida.

Digo o que só os vivos podem dizer: Eis-me aqui! Envia-me a mim!

sábado, 27 de junho de 2009

Dar e Receber

Queria por alguns instantes poder ser como um espírito e estar presente, sem que as pessoas soubessem, pra saber o que dizem, pensam e agem ao meu respeito. Especialmente quando não estou com elas. Quais seriam minhas reações? Eu riria? Ficaria chateado? Choraria? Essas lágrimas seriam de alegria ou de tristeza?

Assim como João, eu queria morrer de mentirinha só pra saber quais seriam as reações das pessoas, quem viria ao meu enterro e o que diriam sobre mim. E penso: Porque os outros ocupam espaço tão grande em nossa vida e interdependencia de nossa felicidade?

Nós somos seres iguais e relacionais. Deus nos criou assim. Deus, como ser supremo, está acima de nós. Temos nossas atividades abaixo de nós. É impossível vivermos desconectados das pessoas, isolados, e sermos completos e felizes. No entanto, essa conexão deve servir como um fluxo, onde damos e recebemos. Se recebemos demais, ficamos enfadados. Se damos demais, esgotados.

A troca e a reciprocidade nos faz crescer e caminhar para a maturidade. Aliás, maturidade essa que só pode ser crescida na decisão de amar.

Que a cada dia seja eu mais maduro, na busca para aprender a aceitar, me dedicar mais a outrém, dando espaço também a receber aquilo que me é devido e não deveria ser tomado.

terça-feira, 9 de junho de 2009

Pessoas que são um presente

Vamos falar de gente, de pessoas. Existe acaso, algo mais espetacular do que gente?

Pessoas são um presente. Algumas tem embrulho bonito , como os presentes de Natal. Páscoa ou Festa de Aniversário. Outras vêm em embalagens comuns. E há as que ficam machucadas no correio...

De vez em quando chega uma registrada, são presentes valiosos. Algumas pessoas trazem invólucros fáceis. De outras é dificílimo, quase impossível, tirar a embalagem. É fita durex que não acaba mais. Mas... a embalagem não é o presente. E tantas pessoas se confundem, dando mais valor à embalagem do que ao presente.

Por que será que alguns presentes são tão complicados para a gente abrir?

Talvez porque dentro da bonita embalagem haja muito pouco valor. Há bastante vazio, bastante solidão. A decepção seria grande.

Somos todos um presente para os outros. Você para mim, eu para você.

Triste se formos somente um presente embalagem muito bem empacotado e quase sem nada, lá dentro. Quando existe verdadeiro encontro com alguém, no dialogo, na abertura, fraternidade, deixamos de ser mera embalagem e passamos á categoria de reais presentes.

Você já experimentou essa imensa alegria de vida? A alegria profunda que nasce no encontro da alma, quando duas pessoas se comunicam virando presentes uma para a outra?

Conteúdo interno é segredo para quem tornar-se presente aos irmãos de estrada e não apenas embalagem.

A verdadeira alegria que a gente sente e não consegue descrever só nasce do verdadeiro encontro com alguém...

Sua presença é um presente.

Sua Chance

Composição musical - Letra AJ/TL

Tanto te falei
De Jesus que na cruz
Sua vida entregou
Que você fez?

Preferiu seguir
Seus caminhos sem me ouvir
Quis se decidir
Em outro tempo longe daqui

E agora no final
Sua chance se desfez
Triste é o fim
Que se fez

Voce se foi
Sem dar adeus
Você se foi
Sem dar adeus

Fico a imaginar
Sofrimentos que não vão parar
Meu coração dói e eu choro

Se pudesse voltar
No tempo pra tentar te avisar
Não seria assim o seu fim

E agora no final
Sua chance se desfez
Triste é o fim
Que se fez

Voce se foi
Sem dar adeus
Você se foi
Sem dar adeus

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Se transforme em você mesmo


Neste mesmo instante estamos lutando com nosso mundo interior
Nos perguntamos o que sentimos sobre cada coisa e se somos felizes.

Estamos mudando, convertendo-nos justamente nessa pessoa
que ansiavamos ser, mas agora descobrimos que essas mudanças
causam dificuldades àqueles que nos rodeiam.

Eles querem que continuemos sendo como sempre fomos,
talvez até prefiram que sejamos algo para eles
antes de sermos para nós mesmo.

Mas chegou o momento de refletir sobre a nossa vida.
Devemos continuar andando pelo caminho que escolhemos
e fazer algumas correções em nosso estilo de vida.

Encontraremos um novo lugar no círculo de nossos seres amados,
mas não nos esqueçamos que cada um deve criar
sua própria idéia do seu eu e da felicidade.

Ninguém deveria submeter-se ao molde de ideais alheios.
Lutemos pelo que acreditamos e desejamos.
Continuemos fazendo com que nosso mundo seja completo
com o simples fato de sermos nós mesmo.

Todos os dias descubramos algo novo e diferente
sobre nós e recordemos que só nos sentimos
contentes em existir quanto nos concentramos
em nossos prórprios objetivos,
em sermos nós mesmo e em aproveitar a fundo
cada minuto de nossa vida.

domingo, 3 de maio de 2009

Sem Você


Composição musical - Letra AJ/TL


Sem Você

A chuva que cai sobre eu e você

A tarde já se vai a noite vem


Um beijo seu ganhei

E esqueci todo meu reclamar

Simplesmente eu não sei viver sem você


E eu não sei viver sem você

E eu não sei viver sem você


Eu brinco com você rio do que eu acho graça

E você não se importa de eu ser tão boba


Me beije outra vez

E esqueço do meu reclamar

Simplesmente eu não sei viver sem você


E eu não sei viver

Sem você

E eu não sei viver

Sem você


Não sei viver sem teu toque

Jamais amaria assim

Se eu não estivesse com você


E eu não sei viver
Sem você

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Tempestade

Uma forte chuva caia sobre ela. Fria e mais úmida do que ela jamais recorda ter sentido. Na sua mente, lembranças opacas, como oscilando entre onirismo e a realidade, não sabendo distinguir aonde uma termina e a outra começa. Embora seus pés estejam virados para frente, seu corpo se inclina para trás, atentando o seu caminho. Caminho que ela muito se animara a seguir, e por um tempo o seguiu. Mas tal qual o basset de Lispector, ela foi impelida a continuar a sua caminhada. No entanto, o cão ainda continuou a ser mais forte que ela.

No seu olhar, o reflexo embaçado e distorcido do que já foi percorrido. A imagem daqueles que ela ajudou a tirar do cativeiro, dos dias que foram de festividades, agora são sobrepostos com toda tempestade que se formou ao seu redor. Ela encontrou abrigo na caverna, ainda que por um pequeno instante. Lá dentro, descobriu que ajudou José, Vicente e Rafael e que ambos eram a mesma pessoa. Estendeu a mão para apanhar o cravo espinhoso que a pouco lhe ferira e agora estava caído entre as rochas.

Muitos são os passageiros na estação. Alguns que outrora vinham, agora se vão... Novas pessoas chegam. Rostos novos, novos amigos. João esteve ao seu lado todo esse tempo. Junto a ele, aprendeu a rir de si mesma, a ter um verdadeiro encontro com uma nova realidade, nova postura e até mesmo a tomar um café com ela mesma. Refém de si mesma e de suas ações, com o Rei de Lancelot que ela aprendeu justiça e a real liberdade. As conversas ao longo caminho que passaram a faz lembrar todos os dias agora de quem ela é.

Hoje ela decide terminar tudo que começou, com a dignidade e a coragem que um dia tudo começou. Ela decide andar mesmo esgotada, ainda que agora é solitário seu caminhar. Agora não importa mais a chuva fria, não importa mais. Agora ela segue o seu caminho, tendo na mente e no coração histórias e pessoas, no reflexo de seus olhos as abelhas, as raízes plantadas em belos jardins.

O que lhe guarda o futuro? Somente Deus o sabe. E um sorriso brota em seu rosto em virtude disso. Melhor assim!

Agora sim ela entende o ruivo de Clarice, e tal qual Benjamin Button entende: "A vida só pode ser compreendida olhando-se para trás, mas só pode ser vivida olhando-se para frente."

quinta-feira, 9 de abril de 2009

As Abelhas
Vinicius de Moraes / Bacalov
.
A abelha-mestra
E as abelhinhas
Estão todas prontinhas
Para ir para a festa
Num zune-que-zune
Lá vão pro jardim
Brincar com a cravina
Valsar com o jasmim
Da rosa pro cravo
Do cravo pra rosa
Da rosa pro favo
E de volta pra rosa
.
Venham ver como dão mel
As abelhas do céu
Venham ver como dão mel
As abelhas do céu

quinta-feira, 12 de março de 2009

Carta pro meu eu, 15 anos atrás...

Inspirado no filme 2 vidas e no seriado Heroes...


12 de Março de 1993

Olá eu do passado!

Como foi bom e precioso pra mim passar aqui e ver você jogando videogame pela janela do quartinho de despensa! Cabelo engraçado que você tem. É interessante ver a concentração em hiperfoco que você tem enquanto joga. Fiquei por um bom tempo te olhando, sem que você notasse a minha presença na janela. Daqui 14 anos você entenderá o porque isso acontece com você... Por sinal, estou escrevendo essa carta para te tranquilizar do que está por vir.

Logo você passará por algumas mudanças importantes. Em breve deixará o videogame mas não se preocupe, sua paixão não era só por ele, e sim por tecnologias. Você vai trabalhar apaixonadamente com isso por longos anos.

Dentro de poucos dias seu primeiro herói será tirado de você. Curiosamente, a partir disso, você será notado por uma garota e você se sentirá, pela primeira vez, apaixonado. No entanto, acabará antes que você perceba que começou. Através da dor aprenderá coisas que até aqui você tem ignorado.

Eu queria muito pedir que você evitasse o tanto de confusão que você vai se envolver nos próximos 3 anos. Mas seria pedir demais, não é? Fique tranquilo. Você será envolvido por algo muito maior antes de completar 16 anos. Seu encontro pessoal com Jesus e sua conversão vai mudar tudo, e aí sim é onde a vida vai começar pra valer.

Deus te transformará num lider. Você ultrapassará barreiras, irá a lugares aonde ninguém da nossa familia até hoje foi. Você ainda é novo para entender isso, mas o chamado que Deus tem pra você é irresistível. Por mais que você vai fugir dele por anos, Ele te reconduzirá pra esse chamado.

Por diversas vezes nossos irmãos precisarão de você. Esteja pronto pra ajudá-los. E aprenda a observar que muito mais do que precisarem que você faça coisas POR eles, o que eles mais querem é que você faça coisas COM eles. Aproveite e curta ao máximo o tempo com eles. Isso vai fazer muita falta no futuro! Nosso irmão caçula em breve se tornará um dos melhores amigos que você terá no mundo. Pare de desprezar ele tanto e passe a valoriza-lo muito mais! Você se assustaria se eu te disser o quanto você ama sua irmã! Dançar com ela é bom demais! Um dos amigos que você vai conhecer daqui 2 meses vai se casar com a nossa irmã e eles serão felizes. Hoje eles tem uma filha linda! E ela se parece com você. Aliás, nossos irmãos se casam antes de nós. Não adianta tentar mudar isso. Você só vai se dar mal tentando... Ah, e é você quem, direta ou indiretamente, apresenta eles aos seus respectivos conjuges. Você também ama muito seus cunhados. São gente boa, não se preocupe com isso!

Por mais que os conselhos da nossa mãe pareçam chatos e sem sentido, ouça e fica esperto. E não menospreze os conselhos do nosso pai também. Ainda não aprendi ao certo o que esses 2 tem... Parecem profetas! O que dizem acontecem! Beije os 2 o máximo que você puder. Por mais que eles pareçam não querer, eles vão se apaixonar por isso. Você também!

Você se apaixonará incontidamente por várias vezes. Machucará e será machucado com isso. Tomará a importante decisão de amar algumas vezes e sofrerá bastante por isso. Ame mesmo assim! Você aprenderá a valorizar isso mais pra frente.

Você também será empresário! Fique esperto com quem você colocar pra gerenciar seus negócios. Tem muita gente disposta a te passar uma rasteira no caminho. Quando você cair, não fique muito tempo caído. Levante-se e continue. Deus tem tudo preparado pra você!

Viva intensamente cada momento que você tiver! Sua vida até aqui tem sido muito boa! Você vai errar tanto quanto vai acertar. Hoje eu não sou exatamente aquilo que você esperava que eu fosse... Mas não fique triste. Recebi um e-mail (você saberá o que é isso daqui 4 anos) do nosso eu daqui a 15 anos no futuro no meu tempo (ou seja, 2024) com excelentes notícias! Daqui 15 anos você verá no nosso blog que acabei de criar. Me esqueci, você também não sabe o que é um blog, porque isso ainda não existe, e nosso primeiro computador só chegará em 4 anos.

Queria poder escrever mais e deixar mais conselhos pra você, mas sei que você só desenvolverá o hábito de gostar de ler daqui alguns anos ainda, então vou me manter no que é mais importante. Resumindo: Ame a Deus - é Ele quem vai fazer tudo por você e através de você, aprenda a se amar e se valorizar mais, curta nossos irmãos e nossos pais! E não se esqueça dos seus amigos. Viaje MUITO e se dedique nas aulas de violão antes de desenvolver a tendinite.

Amo você e até daqui 15 anos!

Eu, em 12 de Março de 2009



P.s: POR FAVOR, APRENDA A DANÇAR!!!!

sexta-feira, 6 de março de 2009

Quem sou eu?



Uma pergunta tão simples, de complexidade tão grande!

Sou amigo, sou conselheiro, sou mão estendida
Sou omisso, sou incoerente, sou egoísta
Sou carinhoso, sou carona, sou prestativo
Sou interesseiro, sou egocentrico, sou demagogo

Sou lembrança de um quadro pendurado na parede
Sou um nome guardado dentro de uma caixa de presente
Sou boas lembranças, boa companhia, boas risadas
Sou amargura, maus momentos e lágrimas derramadas

Sou inteligente, sou criativo, sou elegante
Sou preguiçoso, sou orgulhoso, sou ignorante
Sou visita, sou abrigo, sou atencioso, sou enfermeiro
Sou confuso, sou apático, sou desprezo, sou barraqueiro

Sou muitas coisas para muitas pessoas em muitos momentos
Não sou todas para todos, mas sou todas ao mesmo tempo
Muitos olhares julgam me ter lido por completo
Mesmo em situações singulares, onde fui ou não discreto

EU SOU O QUE SOU, diz o Senhor
Eu sou a escuridão que eu não queria ver
E também qualidades que Deus me permitiu ser
Sou transformado, sou movido e purificado pelo Seu amor

Enfim, sou amor a mim mesmo e a Deus e sou correspondido!

segunda-feira, 2 de março de 2009

Fantasia



Vivendo sob nossas oscilações
Nos inundamos em tantas emoções
Rimos, choramos, cantamos e emudecemos nossa canção
Erramos, acertamos, somos herói e também somos vilão

O Principe fantasiado pela Princesa sobre um cavalo branco
Trabalhando duro, persistente, dentro de um onibus urbano
Reais fantasias em falsas e frágeis realidades
Realidades cruéis fantasiadas com verdadeiras beldades

Pessoas buscam fantasia, mas de realidade é o que precisam
É o recordar das palavras de Carlos Drummond de Andrade
"Viver não dói. O que dói é a vida que não se vive."

Me aposento da fantasia para viver a vida
Em toda a sua beleza e crueldade
Em suas farturas e adversidades

Me aposento das fantasias, mas não dos sonhos
Dos quais sonhamos mesmo acordado
Os quais movem minha vida e dão forma ao meu mundo
Que me transformam e me encorajam a seguir cada segundo


Numa busca do equilibrio entre fantasia e realidade
Buscando o beijo entre o sonho e a verdade
Trocamos os amores por nossos medos
Ocultando verdades em nossos segredos

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Distâncias

Vivo separado por distâncias
De quem esta a um clique e de quem está a horas de distância

Kilômetros separam pessoas que amo e quero presente
Da presença daqueles de corações ausentes

Sonhos distantes de se tornarem realidade
Ilusões que até pareceram verdade
Distância de algumas teclas no computador
De alguns botões no telefone
De tudo que sei que deveria fazer e do que de fato sou cumpridor

Distância entre o saber e o sentir
Entre o querer e o fingir
Entre o esquecer e o carregar na memória
Entre assumir meus defeitos e conseguir produzir a melhora

Distância daquilo que eu sou e o que em Deus eu deveria ser
Das palavras escritas e dos sentimentos que gostaria de escrever

Sonho com o dia em que a distância se inverta
Que muito daquilo que esta ausente, seja o que não me afeta
Enquanto esse dia não chega, sigo firme minha caminhada
Sabendo que é Deus quem me direciona nessa jornada

E meus pés, por mais vacilantes que sejam sempre fugindo
São guiados e conduzidos por Aquele que preparou meu caminho

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

TECUM NOSCE


Tal qual criança, que olha para tudo com olhar de novidade
Assim vejo tudo ao meu redor e dentro de mim

Tudo novo!
Cada reflexo, cada raio de sol, cada planeta, cada movimento
Cada canção, cada som, cada tom e cada acorde
Redescubro velhas e novas ideias, aprendo nova gramática
Na mesma velha melodia extraio uma nova poesia
Um novo sabor, novas comidas, uma nova alegria
Lugares conhecidos tornam-se novos lugares
Velhos caminhos com novos roteiros
Amigos que se tornam conhecidos
Estranhos que se tornam irmãos

Descubro após décadas que gosto de filosofia
O quão profundas podem ser as raízes
O quanto algumas delas doem ao serem arrancadas
E que algumas jamais saem da alma

Olhar debaixo para cima me faz conhecer muito melhor
Aquilo que pensava conhecer olhando no mesmo nível
Vendo a importância da minha ausência
E a indiferença da minha presença

Deixo o conforto das certezas pra não ter certezas de nada
Vivo sonhos que meu coração nunca os teve
E caminhos que meus pés nunca antes trilharam
Redescubro que amo tudo que faço
E que minhas incertezas estimulam minha criatividade

E tal qual a criança me apresento à vida
Começando um novo caminhar
Sentindo o doce sabor da acidez, o frescor de um capuccino
Dissipo os medos que eu mesmo crio
Cuido de mim mesmo como cuido de outros

E no fim entendo o que me diz o Oráculo: TECUM NOSCE!