segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Casar Pra Quê ?

Desde que ficamos noivos uma das coisas que eu mais escuto é: Vai casar pra que? Até assistimos uma peça de comédia muito boa com esse titulo.

Na verdade, embutido nessa pergunta não está o contexto: Vocês estão felizes com o momento que vocês estão vivendo? Afinal de contas, só se casa quem se sente feliz. Mas o que sempre está por detrás dessa pergunta é: Você tem certeza? E se algo der errado amanhã?

De forma genérica, percebo que temos pessoas que não tomam essa decisão, ou a postergam o máximo que podem em razão do medo, da ansiedade, "o que vai acontecer amanhã?", "quais serão os resultados dessa escolha que estou fazendo?" 

Muitos tentam dizer várias outras razões, mas o que percebemos é gente com medo da dor, de ficarem doentes, da perda, da traição, de acabar ficando sozinho.

Uma vida de medo é uma pausa!

Vive em pausa porque tem medo de tomar uma decisão ou se comprometer com aquela que talvez seja a pessoa errada. Tem medo de não amar tão profundamente, medo de se ferir ou se ferir novamente. Ou medo de falhar e não servir mais à outra pessoa. Medo de não ter alegria no momento em que tanto sonhou. Porque tem medo do futuro. Muitas pessoas não se permitem experimentar a alegria de verdade, porque tem medo do que pode vir no futuro.

Deixe-me poupa-lo da ansiedade e ir direto ao ponto: Não há garantias. Meu pai me confessou que quase passou a sua ultima noite de solteiro em claro tentando achar resposta a essas perguntas: Será que seremos felizes? Será que nós vamos continuar nos amando daqui algum tempo? Será que ambos serão capazes de serem fiéis um ao outro?

Porem eu também te digo: é impossível ser plenamente feliz com uma vida em pausa!

Casamento é/deve ser uma decisão totalmente consciente, no entanto, toda a atitude que você toma é uma atitude de fé. 

Uma vida de fé permite você viver completamente livremente, alegremente e completamente o momento que Deus preparou pra você.

E não importa se você crê ou não em Deus, uma vida sem fé é uma vida impossível de ser vivida.


Portanto, se você tem uma vida em pausa por causa do medo, à você estendo o convite que à nós também foi feito: 

Venha para festa!

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Pra sempre

Mais um ano se completa na sua vida! E quanta coisa eu perdi…

Eu não estava lá quando você aprendeu a respirar
Eu não estava lá quando você começou a andar
Eu não estava presente em nenhum dos seus 2 batismos.

Não te acompanhei no seu primeiro dia de aula
Eu certamente teria fechado os meus olhos
Quando você deu o seu primeiro beijo
Eu não ofereci meu ombro 
Quando você chorou por um amor perdido

Não estava lá quando você começou a faculdade
Não te ajudei nos períodos de dificuldade, 
Nem estive presente na sua formatura.

Mas eu te prometo:
Estarei presente quando você sair vestida de branco
E eu nunca mais vou sair do seu lado!

Eu te amo!

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Perfeito?! Não, original


"Quantas chances desperdicei quando o que eu mais queria era provar pra todo mundo que eu nao precisava provar nada pra ninguém" (Renato Russo)

A mesma boca que te louva é a mesma que te condenará. É apenas uma questão de tempo. 

A mesma mão que um dia te aplaudiu, é a mesma que será lavada para se omitir da sua defesa um dia. Se acostume com isso

Aqueles que um dia te admiraram serão os mesmos que um dia dirão: esperava mais de você. 

Os que um dia disseram que você é especial são os mesmos que nao sentirão a sua falta.  Nao espere coerência.

Nao viva para obter aprovação das pessoas, nem para satisfazer suas expectativas. A vida é curta demais para isso, nao a desperdice!

No fim das contas, é daqueles que sempre te confrontaram que virá o apoio. É daquele que nao faz questão de quem você é que você estará cercado, pois estarão com você apesar de você ser quem você é.

Nao seja perfeito, seja original!

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Cartas de Gregório V

Cartas de Gregório


Escrevo a você essa carta sem muita certeza se o conteúdo dela será lido por você, por mais que eu gostaria muito de te dizer essas palavras. 


Devia ter dito antes de te dar adeus, quando a vida nem sequer nos concedeu tal gentileza. As palavras que deveriam sair da minha boca para expressar a importância e a significancia que nossa convivência teve e ainda tem pra mim talvez já não façam mais tanta diferença, mas não posso conte-las e deixar esse momento em vão



Com você eu aprendi a importância da presença, da construção de um relacionamento a longo prazo, que requer cuidado, administração, planejamento e muito esforço, mas descuidei nossa amizade.

Com você aprendi que é mais importante celebrar aquilo que nos une do que impor aquilo que nos separa. Ainda assim deixei que as nossas visões e posições diferentes nos afastasse e distanciasse a tal ponto que nos tornamos como que dois desconhecidos.

Me arrependo da ausência e da distancia. Me arrependo de nao ter dito a você essas coisas enquanto eu sabia o seu endereço e poderia te enviar essa carta. Mas eu sei quem você é, e sei que jamais deixaria eu terminar meu pedido de perdão, por mais que eu insistentemente tentasse.

Nossa convivência me tornou alguém melhor, e as melhores decisões que eu hoje ainda tomo, são em sua grande maioria baseadas nos conselhos que você me deu.

Ainda demorarei para poder vê-lo, mas um dia entregarei essa carta em suas mãos. Nesse dia tenho certeza que chorarei, e poderei te abraçar e te dizer: obrigado! 

Adeus, meu amigo.

sábado, 31 de dezembro de 2011

Inspiração para um novo ano, uma nova vida!

Desejo para mim e pra você, uma vida que valha a pena ser vivida!


O tempo e as jabuticabas (Rubem Alves)

'Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para frente do que já vivi até agora. Sinto-me como aquela menina que ganhou uma bacia de jabuticabas. As primeiras, ela chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.

Já não tenho tempo para lidar com mediocridades. Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados. Não tolero gabolices. Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.

Já não tenho tempo para projetos megalomaníacos. Não participarei de conferências que estabelecem prazos fixos para reverter a miséria do mundo. Não quero que me convidem para eventos de um fim de semana com a proposta de abalar o milênio.

Já não tenho tempo para reuniões intermináveis para discutir estatutos, normas, procedimentos e regimentos internos. Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturos.

Não quero ver os ponteiros do relógio avançando em reuniões de 'confrontação', onde 'tiramos fatos a limpo'. Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário geral do coral.

Lembrei-me agora de Mário de Andrade que afirmou: 'as pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos'. Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa...

Sem muitas jabuticabas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade, defende a dignidade dos marginalizados, e deseja tão somente andar ao lado do que é justo.

Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade, desfrutar desse amor absolutamente sem fraudes, nunca será perda de tempo.'

O essencial faz a vida valer a pena.
 

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Carta de Gregório para Little Sunshine

Little Sunshine,

Sempre procurei palavras para poder dizer aquilo que eu sinto e penso ao seu respeito. De todas as cartas que eu já escrevi essa é, definitivamente, a mais difícil de todas elas.

Há uma certa inabilidade que me toma conta em me descrever, um crescente medo de tornar minhas palavras parecidas com algum clichê e, nisso tudo, não conseguir expressar para você o que eu gostaria. Mas assim são as cartas. E me dou conta de que essa é a primeira que eu escrevo para você.

As imagens e as lembranças se tornam confusas pra mim. Tenho dificuldade em ver a pessoa adulta que você se tornou e entender o quanto o tempo passou tão depressa. Do tamanho amor e carinho que tenho por você que chego a ter em você parte de mim. Claro, da parte boa, da qual eu posso me orgulhar. 

Que grande pretensão a minha de querer ver em você algo que possa fazer parte de mim. Mas ainda assim, tal idéia me faz sentir-me mais próximo de você, e tento reter de você todas as qualidades que lhe sobram.

Lembra dos dias em que lavamos os pés, nos abraçamos e derramamos nossos corações naquele abraço? Chorei copiosamente por horas depois daquele abraço e ate hoje meus olhos se enchem de lagrimas só ao lembrar daquele momento.

O seu sorriso e a sua alegria é contagiante, sua música é envolvente e cativante. Andar com você em alguns momentos é pra mim um privilegio como daqueles que andam com gigantes, mesmo sabendo que não podem ser comparados com aqueles de quem se admiram. 

E eu já lhe disse isso: você é mais hoje do que eu jamais sinto que serei! E você nem ao menos se esforça para ser assim tão especial. Isso apenas flui de você. Penso o que poderia acontecer no dia que você decididamente utilizar todo o seu potencial o quão alto você pode voar.

Com muita saudade recordo de quando eu sabia que chegaria tarde da noite, e você estaria aguardando para que assistissemos nosso programa favorito, e de como riamos das coisas que passavam, de quão infantil aquilo tudo se tornava ao ponto de sentirmos vergonha ainda que só estivéssemos nos 2 ali assistindo. E assim é até hoje. Há coisas em nós que somente nós entendemos e nao ligamos se o mundo ao nosso redor achar aquilo tudo ridículo.

Você me encanta e foi em sua companhia que eu vivi (e vivo) os melhores momentos da minha vida, que dou as minhas melhores risadas e de quem tenho minhas melhores lembranças. Espero algum dia saber que lhe faço tão bem quanto você me faz. Você conhece meus piores defeitos e ainda assim aceita a minha companhia.

Sei que você cresceu e nao é mais um menino... Mas pra mim, você sempre será grande e pequeno ao mesmo tempo. Você será sempre nosso pequeno Sunshine!

Com amor,

Gregório

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

A vida vale mais



Naquela hora, pensamentos inusitados tomaram meu coração...

"Qual foi a ultima vez que eu toquei piano? Qual foi a ultima música que toquei em meu violão? Qual foi o último fato que me fez rir e qual foi o último filme que eu vi? O que eu disse para as pessoas que amava da ultima vez que nos vimos?"

Sempre achei que teria muito tempo pra todas essas e outras coisas. Não me importei em, de fato, viver intensamente cada uma delas...

Mal conseguia abrir meus olhos, nem abrir meus lábios para pronúnciar aquelas que poderiam ser minhas últimas palavras. A vida ali se esvaia diante de mim e eu não conseguia nem ao menos garantir que meus últimos fôlegos de vida fossem profundos como eu gostaria.

Pessoas passaram por perto mim e puderam ver meu estado... Pessoas de cânticos alegres com melodias inspiradoras, dedicadas com toda emoção ao Criador da vida. Passaram também estudiosos e conhecedores das Palavras da Vida. Fiz gestos para poder mostrar que em mim ainda havia vida e desejo de viver. Mas nenhuma mão foi estendida na minha direção... Não encontrei socorro e o auxílio imediato que precisava.

Então, aceitei: esse era o fim. Me cansei do cansaço e entreguei todas as minhas forças. Não era exatamente como eu imaginei que seria, nem o momento que eu imaginei que seria. Mas essas coisas não cabe a nós escolhermos.

As dores já não incomodavam mais. As feridas pareciam não mais sangrar. Meu corpo estava leve, como se eu estivesse flutuando, lentamente e calmamente. O que vinha após isso? Não importava... Eu conheceria logo, de qualquer maneira. Enfim, depois de ter aceito meu fim, descansei.

Quando abri os olhos, não estava no paraíso como eu acreditava que estaria. Havia alguém cuidando de mim. Me disse que um bom homem havia me deixado ali em seus cuidados e pagou por tudo. Disse que ele me colocou sobre o seu transporte, deitou azeite e vinho em minhas feridas.

Não pude vê-lo, nem soube seu nome. Não pude tentar pagar seu auxílio demonstrando a ele a minha gratidão. Mas tive uma certeza: A minha vida havia valido mais do que qualquer coisa para esse bom homem.

A vida, então, toma uma nova dimensão pra mim. Compreendo agora que, se é verdade que há uma mão estendida em minha direção, pedindo meu auxílio, é também verdade que ela também oferece a mim socorro, para me livrar do egoísmo e do egoísmo que aprisionou minha vida por todos esses anos. Descobri em fim que a vida não consiste apenas em mim, mas em todos aqueles que estão em minha volta.

Percebo que há uma enorme diferença entre gostar e amar, entre estar perto e ser próximo. Mais importante é praticar do que conhecer, agir do que falar.

Desejo viver todos os momentos da vida de forma intensa e atenciosa, em cada um dos seus detalhes, valorizando a vida sabendo que ela é o bem mais precioso que posso conquistar e usufruir.

Assim, dessa forma, buscarei a viver uma vida que vale a pena ser vivida!

Inspirado na parábola do Bom Samaritano (Lucas 10:25-37)

sábado, 19 de novembro de 2011

Carta de Gregório para Lamede

Olá amada!

Há muito esperava para lhe escrever essa carta, que a muito mais tempo já estava escrita em meu coração.

Quantas doces lembranças guardamos dentro dos nossos corações, nao é mesmo? Algumas tolas que me fazem rir toda vez que eu me lembro, não importa aonde esteja. Claro que isso me faz passar por louco em vários momentos, mas faço questão de não compartilhar com todos. Prefiro que esses momentos sejam só nossos.

Lembro-me de uma menina que constantemente dizia: "no mundo existem 6 bilhões de pessoas, e eu nao pedi pra ser uma delas. Se eu não tivesse nascido seriam 5 bilhões, novecentos e noventa e nove millhōes, novecentos e noventa e nove mil, novecentos e noventa e nove pessoas no mundo!". E essa lógica parecia tão extensa que ninguém conseguia prestar atenção ate o fim, por mais revoltada que ela parecesse.

E assim sempre foi você: diferente de todas as demais pessoas. Inconformada com a mediocridade, jamais aceitou conceber a vida da forma passiva como muitos a levam. Não sem ao menos lutar! A vida não é preto e branca aos seus olhos. As cores se mostram em todas as diversidades e sabores diante de seus pés. O toque das suas cores são vivos!

Compreendo o quanto deve ser sofrível pra você caminhar ao lado de todas as pessoas todos os dias quando se sente que poderia voar!

Sua vida mudou e muda pra sempre nossas vidas. Sou o que sou porque me inspirei em você, na sua simpatia e carisma. Mesmo quando todos achávamos que tínhamos sido plenamente transformados, o fruto do seu ventre novamente nos transformou. E você não cansa nunca de nos surpreender e nos transformar.

Partiu meu coração ver o Tsunami que te atingiu, sabendo que eu pouco poderia fazer para evitar a sua dor. Ainda que você insista em achar que suas fotos e lembranças de quem você é foram manchadas, digo pra você que a imagem que eu tenho em meu coração de você ainda esta intacta, perfeita! E sei também que novas e melhores lembranças virão, pois assim a vida se mostra sempre pra você, melhor a cada capítulo.

Depois do teu silencio, pude ouvir a sua voz novamente, mas ainda sinto sua falta. Sua poesia não voltou, seus pés hoje parecem ter medo de sair do chão e voar novamente. É como se você ainda não tivesse voltado.

Sinto sua falta, sinto falta de juntos contarmos as estrelas, ainda que venhamos divergir novamente nas suas formas.

Volte logo! Venha junto comigo pra viajarmos alem das nuvens que tentam esconder de nós a beleza do céu. Vamos sentir novamente a brisa da incerteza, aguçar a nossa visão no pico das mais altas montanhas e estimularmos nossa criatividade rompendo todas as barreiras que a vida coloca diante de nós. Esse alias, sempre foi nosso hobby favorito...

Com amor,

Gregório

P.s: O toque de suas cores são quem ainda me dão "Bom dia" todas as manhãs.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

A quem enganamos?

"Aqui estamos, outra vez", pensou enquanto olhava em seus olhos.

Já haviam passado por esse momento antes, e isso lhe era conhecido. Por mais que estivessem andando com as pontas dos pés até aquele momento, a única duvida que pairava no ar era quem seria o primeiro a declarar que finalmente estavam acabados.

É engraçado o quão triste as coisas se tornam a medida que envelhecemos. Melhor ou pior, não fazia diferença. O que mais poderiam fazer? Não haviam outras pessoas a serem enganadas senão um ao outro.

O cansaço bateu à porta de tanto tentar adivinhar o que estava errado. Ambos sabiam o que deveria ser feito, mas nenhum dos dois concordava em como fazer.

Ja havia tentado vez após vezes desatar os nós pensando que, se conseguisse se desembaraçar, estariam em uma situação melhor. Mas eram essas falhas e defeitos que faziam com que ficassem juntos.

Embora tudo o que viveram fosse dificil, foi tudo que tiveram.

Mais uma vez se afastaram da beira do fim. De braços dados, juntos, mas separados.

Olharam-se nos olhos, fugiram da retórica pergunta: "A quem estamos enganando?"

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Primavera

]

Eis que um novo período chega,
Com ele tudo é novo.
Mesmo as velhas expectativas, velhos propósitos, sonhos e valores que ha tanto tempo guardara é novo.
Nada é tão belo quanto o momento que ela vive agora.
Ontem já foi e esse não voltará.
O amanhã ainda não veio, e nem sabemos como virá.

Eis que a primavera decide ser permanente.
Não teme mais ser confusa, não faz mais questão de ser coerente.
Não quer mais ser quem todos esperam que ela seja.
Apenas decide ser quem ela é.

Eis que um novo ano se dispõe diante dos seus pés.
Mas esse ano não se limita aos 365 dias.
Ele não tem fim (até que ela assim queira).
Jamais a primavera dará lugar permanente ao Outono,
pois já se foi o tempo para a troca das suas folhas.
O renovo se dará de dentro pra fora.

Eis que que a Primavera decide transbordar.
Não importa se aonde ela chegar houver jardim à sua espera
A Primavera levará consigo seu encanto e suas cores
Porque não se pode mudar um coração que por Deus foi moldado.

Que assim seja, Primavera!
Transborde em amor, viva em liberdade
Seja livre pra ser quem você é,
pois nada há mais belo e perfeito do que isso!
Seja um poema escrito todo dia,
para aqueles que sabem ler sua poesia

Não tema ser incompreendida,
Pois sempre haverão aqueles que jamais conseguem entender nem mesmo um simples olhar
E jamais faltarão aqueles que sabem admirar sua estação
E que assim seja sua estaçao: De dentro pra fora!

Bem vinda, nova Primavera!

domingo, 17 de julho de 2011

Cartas de Gregório - II

Estávamos conversando sobre você nessa última semana. Sobre como sua vida afetará completamente a minha vida, minha rotina, meus valores. E como também você afetará a nossa família.

Eu tenho que confessar que por alguns instantes tudo isso veio a me causar temor. Ao pensar no peso de tanta responsabilidade, de tanta coisa que poderia dar errado. Medo de não ser capaz de ser pra você aquilo que eu sempre imaginei ser em meu coração. Medo de que pudesse ser eu o responsável por qualquer trauma que te impedisse de seguir em frente com a vida da forma como eu desejo que tudo aconteça em sua vida.

No entanto, eu sei que nada posso fazer pra evitar que nada de ruim te aconteça... Isso faz parte da vida. Talvez, ao ler essa carta, você já seja tenha maturidade o suficiente para entender isso e possa compreender melhor tudo que estou tentando te dizer.

Sinto vontade de me desculpar com você por cada falha que ainda vou cometer, ou por coisas que jamais vou conseguir evitar que aconteçam com você. Mas quero que você saiba que eu tentarei fazer o melhor que eu puder.

Bem, não quero gastar todas as minhas palavras aqui para expressar o meu temor. Também penso coisas maravilhosas sobre nós 2.

Sonho com o dia em que terei você em meus braços, em que vamos juntos rir das suas palhaçadas e choraremos suas perdas. Ter você correndo em minha direção e se atirando em meus braços. Essa imagem é tão viva que as vezes posso ate sentir o seu abraço.

Há tantas coisas que eu quero te contar, que eu quero viver e fazer com você, sempre pra fazer brotar mais um sorriso em seu rosto e tornar sua vida mais feliz! Sei que haverá tempo para todas essas coisas. Há tempo para todas as coisas e Deus fez tudo formoso no seu devido tempo, já diz o bom e velho livro de Eclesiastes.

Ainda não nos conhecemos, mas eu já tenho você vivo no meu coração. Não sei quanto tempo demorará pra eu te conhecer, talvez ainda mais um pouco... Mas eu mal posso esperar para olhar o brilho dos teus olhos e ouvir sua voz dizendo pela primeira vez: Papai!

Até lá, carrego você em meu coração, dando a você a certeza de que tudo que faço hoje, faço pensando em você.


Com amor,

Gregório




sexta-feira, 10 de junho de 2011

Meu Melhor Amigo

Versão Musical - AJ

Já ouviu sobre o Salvador?
Sobre o seu perfeito amor?
Já ouviu sobre o Deus nos céus,
Que seu filho nos entregou?

Eu encontrei seu amor
Creio no Filho de Deus
Com ele eu vou

Acredito em meu Salvador
Creio que Ele vivo está
Acredito na vida eterna
Creio que meu Rei voltará

Eu encontrei seu amor
Creio no Filho de Deus
Com ele eu vou

Jesus sempre será
O meu melhor amigo
Nada fará isso mudar

quinta-feira, 3 de março de 2011

Cartas de Gregório - I



Vasculhando todas as cartas que escrevi à você sem jamais enviá-las, revivo uma história transformada em palavras, desenhada nas linhas de um papel com a tinta de uma caneta. Assim são as cartas: vivas! Elas mostram a história vivida, pessoas envolvidas, momentos marcantes e revelam a história que nunca foi  dita, mas que para sempre será lembrada.

Você esta presente em todas essas cartas, eternizada dentro de um conto. Todas elas são suas e, assim como tal, serão entregues à você um dia.

E é com a sua lembrança em mente que pego um papel e caneta e, silenciando minha voz, por escrito, ofereço um brinde:

Um brinde à nossa amizade, bem gasta, que o tempo e a distância não tiveram o poder de alterar.

Um brinde às nossas perdas, que nos fizeram crescer, matando nosso orgulho e enchendo nossas taças.

Um brinde à nossa juventude, que corre diante dos nossos olhos enquanto me alegro por poder envelhecer na sua companhia.

Um brinde às rugas do nosso rosto, marcando o sorriso estampado em cada vitória conquistada.

Um brinde às nossas lições ainda não aprendidas, e também para a experiência que virá para nos ensiná-las.

Um brinde aos bons momentos e à boa companhia que fomos um para o outro.

Eis a realidade: nossa vida é tão curta quanto nosso dia é longo. 
Não há nada mais que eu possa fazer; Por isso,  deixo aqui minha canção.

Enfim, um brinde à você!

Seu,

Gregório

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Mudança




Chegou a hora! É hora de arrumar a casa, de mudar tudo!

Vou trocar as velhas mobilias, jogar fora tudo aquilo que um dia foi muito importante e hoje já não existe mais. Ok, talvez eu possa guardar ao menos uma peça de lembrança!rs

Espalho todas as coisas no chão e vou separando todas em montes: aquilo que vou guardar, aquilo que vou jogar fora e aquilo que ainda não sei o que vou fazer com elas: daqui a pouco decidirei.

Seria muito mais fácil se eu tivesse ajuda pra fazer isso. Algumas coisas são pesadas e levo o dia inteiro só pra rever se são importantes ou não, se devo jogar fora ou não e ai, finalmente, colocá-las no lugar que eu desejo. Mas isso só eu posso fazer.

Estranho como coisas que antes não considerei que eram tão importantes ocupam grandes caixas. E coisas que eu considerava que eram grandiosas mal ocupam uma pequena caixa. Assim é a vida!

Preciso terminar toda essa missão, pois é necessário abrir espaço para novas coisas, novos projetos, novas pessoas.

Vai-se a manhã e a tarde e mais um dia. Estou quase terminando, ao menos um cômodo. E ainda não decidi o que fazer com o terceiro monte...