segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Só por hoje

Respiração profunda e constante, ofegante que se torna angustiante. Cada fôlego demonstra um cansaço diferente, porém já tão conhecido. Não há forças para suficiente para continuar em frente, não há mais coragem para lutar. Não há paciencia para tentar entender, nem lógica o bastante para compreender.

Deus cumpre a sua palavra e me sustenta pelas mãos, mas é em mim que há a disposição para ir pro chão. Olho para todas as coisas que estão esperando por mim, que eu tenho que fazer, a expectativa que não só os outros tem sobre mim, mas até aquelas que eu mesmo assimilo como minhas. Não sou quem eu precisava ser e nem tenho tudo que eu precisava ter em mim pra conseguir.

Sei que amanhã é um novo dia. Com ele renascem forças, sonhos e novamente ouço sua voz dizer: Sê forte e corajoso! Mas por hoje, e só por hoje, o peso do temor pelo fracasso me faz querer recuar e desistir de lutar. Só por hoje, admito que todas as minhas imperfeições ganham peso maior sobre mim do que talvez deveriam ter. Só por hoje não vejo sentido em praticamente nada. Só por hoje, busco cruzar a linha.

Com uma obstinação que não faz sentido nem a mim mesmo, prossigo sob os olhares de uns, menosprezos de outros. Como um guerreiro desencorajado e desacreditado dentro de sua armadura forte e imponente.

2 comentários:

Celebrando a Vida disse...

muito bom mesmo...

Regina disse...

Amanhã é outro dia!
Muito bom parabéns!