terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Ei menininha!

Ei menininha! Sente-se aqui do meu lado...

Me conte quais são os seus problemas. Certamente eu não sou a solução para eles, mas já que meus olhos captaram a sua tristeza, meus ouvidos certamente poderão ser de grande ajuda.

Você não vai dizer, não é? Eu imaginei mesmo que não fosse...

Seu olhar parece tão perdido! Vagueando entre os diferentes calçados pela rua. Seu rostinho mostra uma profunda tristeza... Será a sua inocência que foi roubada? No lugar dela a realidade deixou seus monstros, somente com seus fatos, sem fé e sem nenhum sentimento senão o medo?

Até mesmo a lágrima que brota dos seus olhos é solitária...

De quem é a culpa, menininha? A culpa é de quem roubou a sua inocência ou de quem não agiu para defende-la? Nesse caso, não importa de quem é a culpa... Enquanto a apatia for nossa aliada, não há diferença alguma entre eu e meu inimigo.

Boas intenções são bons tranquilizantes. Ficamos tão entorpecidos que poucos conseguimos ver você aqui, menininha.

Eu não sei porque os bons se calaram diante de tanta crueldade. Não consigo entender aonde estavam os valentes quando os vilões estavam em ação.

Sua solitária lágrima fez brotar lágrimas de culpas em mim...

Me perdoe, menininha... Eu jamais poderei reparar qualquer dano que tenha sido feito à você. Parece que até mesmo um abraço reconfortante trará à você más lembranças. Me perdoe tambem, mas não poderei devolver a sua inocencia, nem mesmo exterminando os monstros que agora vão te amedrontar. 

Os calçados não param na rua, não é? Todos tão ocupados... todos tão apressados.

Eu sei, menininha, que um dia todas as suas lágrimas serão recolhidas. Você será restaurada, voltará a sorrir e nunca mais estará sozinha. Você será consolada, não saberá mais o que é fome e nunca mais será a última, será primeira de todos!

Vejo agora um sorriso seu... de canto de lábios... Conheço esse sorriso, porque eu também o tenho e ele também me denuncia todas as vezes! Terá o seu coração captado os sentimentos do meu?

Isso! Levante-se, limpe seu rosto e vá brincar. Não mais me calarei e não a deixarei indefesa. Sempre estarei de olho em você, pois a sua imagem ficou gravada em meu coração.

Obrigado, menininha...

2 comentários:

Lamede Sarah disse...

Lindo, maravilhoso,, profundo, tocante...
Beijos...

vivi disse...

uauuuuuuuuuuuuuuuuu
ha tempos que nao passava por aquiii
que textoo lindo, realmente tocante...
Palavras que infelizmente muitas menininhas precisam ouvir...
parabens.
sdd