segunda-feira, 13 de setembro de 2010

INVICTUS


Dentro noite que cai sobre mim
Na densa escuridão que me acalma
Agradeço a Deus que me trouxe aqui
Pela minha inconquistável alma

Na cruel garra do destino
Não estremeci, nem gritei em voz alta
Sob as pancadas do acaso
Minha cabeça sangra, mas nao está curvada

Além deste lugar de ira e lágrimas
Cresce o horror das sombras e gemidos
Apesar da ameaça dos anos que passam
Me encontram, e me encontrarão destemido

Não importa quão estreito seja o caminho
Quantas punições tem a lista que me aguarda
Sou o mestre do meu destino
Sou o capitão da minha alma



Versão traduzida e adaptada de William Ernest Henley

Um comentário:

Lamede Sarah disse...

Uau!!!
Muito bem feitinho... rs rs...
Te amo!!